Cenário de Inovação das Instituições de Ensino Superior no Estado da Bahia

Uma das formas de se promover o crescimento de um estado é através da implementação de políticas de inovação, permitindo o desenvolvimento de novas tecnologias que contribuem para a competitividade da indústria local.


Neste cenário de inovação, as Instituições de Ensino Superior (IES) possuem um importante papel, uma vez que nestas organizações são encontrados grupos multidisciplinares de pesquisa focados no desenvolvimento de soluções específicas, que entregam valor para a sociedade na forma de novos produtos, processos, artigos científicos e patentes.


Quando comparado com os demais estados brasileiros, o estado da Bahia possui a quarta maior população e é o quinto maior em extensão, porém quando avaliado o Produto Interno Bruto (PIB), o estado fica na 7° posição de contribuição (IBGE:2017), existindo assim uma grande oportunidade de desenvolvimento para que o estado venha a se tornar mais competitivo.


A fim de avaliar o engajamento das IES do Estado da Bahia no cenário de inovação, foram mapeadas 69 instituições no site do Ministério da Educação - MEC, das quais apenas 14 possuem pedidos de patente vinculados ao seu CNPJ no site do INPI.

Dos 460 pedidos de depósitos realizados (data da consulta: 15 de dezembro de 2019), podemos observar que apenas duas instituições centralizam cerca de 54% das solicitações. Dentro deste cenário, as politicas de inovação devem contribuir com a capacitação e engajamento das demais instituições, promovendo assim o crescimento do estado como um todo, principalmente através de incentivos de integração com a comunidade e empresas locais.


Fazendo uma análise dos depósitos de patentes ao longos dos últimos anos, podemos observar que dos 460 depósitos, 421(91,5%) foram realizados nos últimos 10 anos, sendo que, uma representativa parcela dos pedidos, fazem menção ao desenvolvimento de tecnologias que visam solucionar ou valorizar a indústria e produtos locais.

Mesmo com os cortes e redução de investimento em pesquisa e desenvolvimento ocorrido com o novo governo, foi possível observar um crescimento entre as solicitações de depósito das IES junto ao sistema do INPI entre os anos de 2018 e 2019, porém é necessário acompanhar os próximos anos para se avaliar se os impactos das atuais ações foram positivos ou negativos em relação ao cenário de inovação.


Com estes cortes de verbas, podemos observar uma grande mudança no cenário de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação - PDI, no qual os grupos de pesquisa estão remodelando a forma de trabalho, prospectando cada vez mais parceiros privados para o desenvolvimento de pesquisa aplicada, como o foco na melhoria de produtos e processos de indústrias já em operação.


Desta forma temos uma perspectiva de muitos problemas e oportunidades. Ao mesmo tempo que os recursos públicos destinados a PDI estão cada vez mais escassos, temos um estado com 32 microrregiões, cada uma delas com suas particularidades, no qual as Instituições de Ensino Superior, além de capacitar os profissionais, podem contribuir com a implementação de inovações nos processos produtivos, aumentando assim a competitividade das empresas locais, o desenvolvimento social das microregiões, e crescimento do estado.

0 visualização

Salvador, Bahia, Brasil

Envie sua Mensagem