top of page

Quantos e quais são os tipos de inovação?

Engana-se quem acredita que a inovação é pautada na tecnologia. Claro, o uso tecnológico é um braço forte da inovação, porém o diferencial inovativo pode surgir da simplicidade e comprometimento com o novo. É uma mudança de olhar e de percepção de processos, produtos e organização estrutural, que devem facilitar, melhorar e desembaraçar as atividades.


De forma geral, atualmente, existem 4 tipos de inovação. São elas: inovação de produto, processo, organizacional e de marketing. As inovações de produto são como aperfeiçoamentos nos produtos já existentes. Alguns tipos de melhoramentos são considerados nesse sentido, como especificações técnicas, componentes e materiais, facilidade de uso, entre outros. Já as inovações de processo representam mudanças nos métodos de produção e distribuição de elementos, como por exemplo alterações em técnicas, equipamentos e/ou softwares.


Como o próprio nome sugere, a inovação organizacional se refere a novos métodos organizacionais relacionados a mudanças práticas nos negócios, local de trabalho e nas relações externas da empresa. Por fim, o último tipo definido e recentemente classificado são as inovações de marketing, no qual há implantação de novos métodos de marketing. São exemplos mudanças na concepção do produto, na sua imagem, no formato, no posicionamento do produto, promoção e preços.





A bioeconomia está extremamente relacionada à inovação. Isso porque é um novo modelo de produção voltado para a descoberta de soluções sustentáveis que encontrem harmonia entre o desenvolvimento econômico e o meio ambiente.


É importante ressaltar que a inovação deve ser notada e disseminada. A esse processo, dá-se o nome de difusão inovativa, e garante a introdução da novidade no mercado. Com o tempo, o impacto gerado pela inovação aumenta, fazendo com que cada vez mais pessoas tenham contato com ela.


Dessa forma, entende-se inovação na bioeconomia como um processo contínuo de mudança, induzido ou não, que leva ao desenvolvimento econômico sustentável. O engessamento dos processos e empreendimentos pode levar a uma defasagem com o passar do tempo. E daí, vem a necessidade e a importância da inovação no processo empreendedor.


E aí, você empreendedor! O seu negócio inova? O que os torna diferentes?


Conta pra gente!



Referências: Manual de Oslo, Terceira Edição.


5 visualizações

Comments


bottom of page